Quem sou eu

Minha foto
Jornal de Saude jornal informativo a servico da sociedade em geral

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Rinite Alérgica: Médico dá dicas para proteger sua casa da alergia

Rinite Alérgica: Médico dá dicas para proteger sua casa da alergia
l
Após o diagnóstico em consultório, a adoção de uma rotina de cuidados com a casa é recomendada pelos médicos para os quadros clínicos de alergia mais comuns, como rinite, asma, sinusite e conjuntivite alérgica. “A intenção é manter os pacientes longe de ácaros, pó, fungos e pelos de cães e gatos, entre outros causadores de alergia, que muitas vezes se proliferam rapidamente dentro de nosso ambiente de descanso”, explica o médico alergista Diener Frozi, responsável pelo projeto “Viva Sem Alergia”, em Duque de Caxias, cidade da Baixada Fluminense.
O especialista comenta que o contato com tais agentes alérgenos pode desencadear crises em pacientes suscetíveis, portanto é ideal manter o ambiente saudável e imune de possíveis focos. Para isso, Frozi dá dicas simples, começando pelo quarto, a parte mais importante, onde os adultos passam ao menos 7 horas por dia e crianças chegam a ficar por até 12 horas, contando o tempo em que brincam no local.
“O ideal é a realização de limpeza diária do cômodo, com pano úmido para retirar o pó ou aspirador. As roupas de cama devem ser lavadas com água quente e trocadas semanalmente. Os colchões e travesseiros devem ser protegidos com capas antialérgicas e impermeáveis”, orienta o médico. Na sala, a indicação é substituir as cortinas por persianas, ou dar preferência aos modelos mais curtos. Os tapetes também devem ser pequenos e higienizados periodicamente. “Também é importante observar as estantes com acúmulo de livros e papéis, pois é imprescindível que o móvel esteja sempre limpo e em local ventilado”, explica Frozi.
Os cuidados especiais também devem ser aplicados ao banheiro, onde há locais quentes e úmidos. A recomendação é deixar as janelas abertas, para que fique bem arejado e sem umidade. “Velas aromatizantes, sprays com essências e outros produtos com fragrâncias fortes devem ser evitados”, adverte o alergista. Com relação aos animais, o indicado é evitar que fiquem em camas ou estofados. Os pets devem ser banhados semanalmente.
Sobre o Viva Sem Alergia
O projeto social Viva Sem Alergia atende pacientes da Baixada Fluminense, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com objetivo de tratamento, controle e prevenção de alergias e doenças imunológicas. Na unidade de saúde localizada em Duque de Caxias, os pacientes realizam exames gratuitamente, como o teste cutâneo para detectar os alérgenos aos quais são mais suscetíveis. Em caso de diagnóstico confirmado de asma, o tratamento é iniciado com kits alérgicos com broncodilatadores em forma de sprays inalatórios, as conhecidas “bombinhas”, distribuídas sem custo. A oferta é possível graças a parcerias com instituições como a Cruz Vermelha de São Gonçalo. 
 

 
Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Total de visualizações de página

Jornal de Saúde informa