Quem sou eu

Minha foto
Jornal de Saude jornal informativo a servico da sociedade em geral

terça-feira, 13 de junho de 2017

SBB lança o Projeto Semeador


Em junho, mês de seu aniversário, a organização apresenta iniciativa para formar uma grande rede de cristãos interessados em distribuir a Bíblia Sagrada de porta em porta. Em Belo Horizonte, o lançamento acontecerá em 24 de junho, no Colégio Batista.

No mês em que celebra seu 69º aniversário, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) fará o lançamento nacional do Projeto Semeador, iniciativa destinada a formar uma grande rede de pessoas interessadas em distribuir literatura bíblica em todas as partes do País. “Ser um semeador é muito mais do que ser um vendedor de Bíblias e livros, é ser um cristão que acredita nas Sagradas Escrituras e no seu poder transformador”, afirma Marcos G. F. Silva, secretário de Distribuição e Coordenação das Secretarias Regionais da SBB. O projeto será apresentado em dez cidades do Brasil. Na capital mineira, o evento acontecerá em 10 de junho, às 9h, no Colégio Batista, à Rua Ponte Nova, 287.

O Projeto Semeador foi desenvolvido pela SBB com o objetivo de ampliar a distribuição da Bíblia de uma forma personalizada, diferenciada e relevante, possibilitando que mais pessoas sejam alcançadas pela mensagem bíblica. Embora a SBB trabalhe em várias frentes para distribuir a Bíblia Sagrada, com suas representações regionais, programas bíblicos de impacto social, livrarias, igrejas e parceiros, os semeadores terão a missão de ir onde estão as pessoas: nas periferias, nos lugares mais distantes e sem acesso a lojas convencionais.

         Outro aspecto do trabalho do semeador diante da crise econômica, política e social que o País enfrenta, com mais de 14 milhões de desempregados, é a oportunidade de geração de renda. Além de ter uma complementação financeira, o semeador contribuirá para o cumprimento da missão da SBB. A atividade pode ser desempenhada por qualquer cristão com idade a partir de 18 anos, que tenha tempo e, principalmente, desejo de se engajar na Causa da Bíblia com espírito missionário.

Múltiplos benefícios
Com o projeto, o semeador será beneficiado de muitas formas, porque estará oferecendo o melhor dos livros: a Bíblia Sagrada. Assim, poderá ter sua autoestima renovada por meio do trabalho e convívio com as pessoas com as quais fará contato, ampliando a sua rede de relacionamento. Mais importante, ele será tocado pela esperança e orientação da Bíblia, experiência que certamente se refletirá no fortalecimento dos laços familiares.
         Ao mesmo tempo, seus clientes poderão contar com um serviço personalizado, acesso facilitado às Escrituras Sagradas e a possibilidade de ter suas necessidades específicas de literatura bíblica atendidas, além do estímulo à leitura e à prática dos ensinamentos da Bíblia.
         Com o Projeto da SBB todos ganham. Para estimular a atividade, haverá descontos especiais e o Clube do Semeador, programa de pontos para trocar por itens que auxiliarão no trabalho do semeador, como mochila, display, banner e camisetas, entre outros. A cada R$ 1,00 (valor líquido) em compras realizadas, o semeador ganhará um ponto.
         O semeador contará com um portal exclusivo:semeador, onde poderá conhecer todas as publicações e lançamentos da SBB, fazer seus pedidos e trocar seus pontos acumulados, além de saber mais sobre o projeto e fazer o seu cadastro. No entanto, ele também poderá realizar suas compras em uma das nove unidades regionais da SBB ou pelo 0800-727-8888.

Inspiração histórica
O Projeto Semeador foi inspirado na figura dos colportores, que começaram a trabalhar no Brasil no século 19. Eles tiveram e têm um papel muito importante na história da SBB. “Eles foram os primeiros semeadores da Palavra de Deus em nosso País e continuam fazendo um trabalho relevante em suas igrejas, comunidades, empresas e repartições públicas, entre outros lugares”, afirma Silva, observando que muitas pessoas compraram a sua primeira Bíblia de um colportor.
A palavra colportor deriva do francês e significa “levar ao pescoço”, como faziam os mascates com suas bolsas de mercadorias, principalmente livros. No meio cristão, passou a ser usado para designar aquele que vende literatura bíblica em domicilio, um braço importante e necessário das igrejas cristãs e da SBB no cumprimento de sua missão de disseminar as Escrituras para todas as pessoas, em qualquer lugar, levando a mensagem de esperança aos brasileiros.
Leia e sempre que possível deixe seu comentário. Obrigado Marcelo Editor e jornalista - MTb 16.539 SP/SP
Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Total de visualizações de página

Jornal de Saúde informa