Quem sou eu

Minha foto
Jornal de Saude jornal informativo a servico da sociedade em geral

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Sr. Meirelles aumentar impostos ou fiscalização e filosofia de trabalho e desenvolvimento?

EDITORIAL
Resultado de imagem para meirelles ministro da fazenda fotos
O Brasil administrado, ente aspas, por Michel Temer, aqui em baixo, é bem pior. A corrupção, carestia e os mal feitos na área de saúde como sonegação de impostos de clínicas médicas e dentárias, licenciamentos de prédios com escadas bloqueadas e a falta de transparência para com a imprensa, ou a comunidade, é a tônica. E, ai daquele que denunciar essas coisas e colocar nomes nos bois, é processado ou chamado de "extorquista".


Como uma clínica médica na área central, periférica de Belo Horizonte, pode ser liberada para funcionamento. Quer dizer, tratar pessoas doentes, com uma andar totalmente, com as escadas bloqueadas, somente com entrada e saída de elevador? A Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, cobra imposto até de pensamento dos comerciantes e expede alvarás dessa natureza ou os diretores majoritários da clínica fazem o que eles bem entendem.

O Ministro da Fazenda, ontem, em entrevista disse que pensa em aumentar os impostos, ou imposto novo. Vale lembrar que precisa é de fiscalizar as clínicas médicas de atendimento de crianças, isso mesmo pediátrica, de idosos, as geriátricas e principalmente as populares. Essas clínicas que publicam que possuem todas as especialidades e exames. Mas, até que hospitais consagrados e não tem sequer um ótimo Clínico Geral. Essas clínicas tanto médicas quanto dentárias, sonegam impostos e muito, consultam com recibo e sem recibo.

A solução deveria ser o atendimento como o do comércio, com máquina de emissão de cupons de pagamento e com o imposto sendo pago na fonte. Caso ocorre o contrário, a multa seria bastante desaconselhável para a sonegação.
A higiene de visual, a higiene até mesmo de limpeza deve obedecer protocolos nacional e internacional, é preciso atender todos os tipos de doenças, todos os tipos de pacientes com o mesmo paciente. Principalmente nas clínicas odontológicas, onde a higiene é feita pelo próprio profissional ou pelo Técnica de Saúde Bucal, uma profissão regularizada. Mas, o governo, não oferece programas de treinamento e incentivo de primeiro emprego nesses setores. E, o desemprego comemora 14 milhões e ninguém.

É muito comum hoje o profissional atender em especialidade que não tem estudo que o qualifique. Possui a prática. Isso ocorre muito hoje na área promissora de sexologia, principalmente a masculina, devido a disfunção erétil. Mas, em outras, também. Há médicos e dentistas que não são formados e exercem a profissão, agora imagine, que já teve pessoas operadas por não cirurgiões formados com horas e treinamentos específicos. É isso, que deve melhorar no país e com trabalho.

O atendimento nessas clínicas para com a imprensa, vendedores então é de quinto mundo, ou pior. Os donos se escondem atrás de agências "picaretas" de publicidade, que não respondem telefonemas, quando marcam entrevistas, não comparecem e não avisam. Mandam recado com essas palavras que quem pronuncia é irresponsável e para quem ouve é um tanto depreciativa: "Não interessa". Quando pergunta por qual motivo, foi o Editorial contra o Michel Temer, que afetou, foi o tema que desagradou, ciúmes da mulher que iria dar a entrevista? Desligam o telefone na orelha. A falta de educação é peremptório, eles estão no poder, eles tem dinheiro e querem cuidar da Saúde para prosperar a saúde da pessoas ou simplesmente para ganhar mais dinheiro e enriquecer com sonegação como a JSB que entregou o Michel Temer. Onde a empresa ganhava com a sonegação fiscal e empréstimos bilionários do BNDES.

Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16,539 - SP/SP

Leia e sempre que possível deixe seu comentário. Obrigado Marcelo Editor e jornalista - MTb 16.539 SP/SP
Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Total de visualizações de página

Jornal de Saúde informa